Últimas notícias de economia, política, carros, emprego, educação, ciência, saúde, cultura do Brasil e do mundo. Vídeos dos telejornais da TV Globo e da GloboNews.
Marinas têm novas regras para funcionamento em Guarujá, SP

Estabelecimentos agora podem abrir também aos finais de semana e para atividades de esporte e recreio. Antes, permissão era apenas para manutenção e testes, de segunda a quinta-feira. Pátio de marina em Guarujá (SP) Divulgação As marinas náuticas de Guarujá, no litoral de São Paulo, devem seguir novas regras para o funcionamento durante a pandemia do novo coronavírus. A Prefeitura de Guarujá editou o decreto 13.783, publicado na edição desta quarta-feira (15) do Diário Oficial do Município, que estabelece novas normas. Segundo o decreto, os estabelecimentos, que antes poderiam funcionar de segunda a quinta-feira e apenas para manutenção e testes, poderão abrir de segunda a domingo, sem horários específicos, e para esporte e recreio, também. O novo decreto veda saídas das embarcações apenas às quartas-feiras. A locação de embarcações e moto-aquáticas continua proibida em qualquer hipótese. Eventuais descidas dos barcos para testes ou para passeios estão permitidas, desde que respeitando os limites estipulados de 20% da totalidade das embarcações e moto náuticas abrigadas no estabelecimento e de 40% da capacidade total das respectivas embarcações em si, para evitar aglomerações. Porém, alguns cuidados continuam. A lotação máxima em geral continua restrita a 40% da capacidade total do estabelecimento. São obrigatórios o uso de máscaras por funcionários e clientes, a disposição de meios para higienização das mãos, de superfícies de toque e distanciamento mínimo de dois metros entre as pessoas nas filas internas e externas. Evitar aglomerações também é norma geral. As máquinas de cartões de débito e crédito deverão ser assepsiadas a cada uso com álcool 70% ou água sanitária. Nos estabelecimentos fechados, será obrigatória a aferição da temperatura corporal, sendo vedada a entrada de quem apresentar mais de 37,5 graus Celsius. A flexibilização das marinas foi possível no início dessa semana graças à passagem da Baixada Santista para a Fase Amarela do Plano SP, do Governo do Estado. O não cumprimento das regras impostas implicará em advertência, que poderá gerar notificação e posterior cassação de autorização, alvará ou licença de funcionamento.
Thu, 16 Jul 2020 14:48:28 -0000
Donos de veículos com placas finais 9 e 0 têm até final de julho para regularizar licenciamento anual

Proprietários que se enquadram no decreto de adiamento do IPVA para 2021 têm que regularizar licença de taxas e seguro normalmente. Donos de veículos com placas finais 9 e 0 têm até final de julho para pagar licenciamento anual Maiana Belo/G1 Bahia Os donos de veículos com placas terminadas em 9 e 0 têm até o final deste mês para fazer o pagamento do licenciamento anual no Departamento Estadual de Trânsito (Detran). De acordo com o Detran, apesar do governador Rui Costa ter decretado o adiamento do pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para transporte escolar, turismo e autoescolas, deste ano para setembro de 2021, o licenciamento anual tem que ser regularizado normalmente. O pagamento do licenciamento anual é composto por taxa administrativa do Detran, IPVA, seguro DPVAT e multas existentes. Com a determinação do governador, a regularização dos veículos que se enquadram no decreto deve ser feita mediante o pagamento de todos os itens, exceto o IPVA. Com o pagamento do licenciamento anual, o proprietário do veículo tem a expedição do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) 2020. Os pagamentos podem ser feitos nos bancos do Brasil, Bradesco e Bancoob. Outra opção está disponível nos pátios credenciados ao Detran, onde empresas de cartão de débito e crédito autorizadas pelo órgão oferecem o pagamento à vista ou em até 12 parcelas, com encargos. Depois da confirmação do pagamento, o dono do veículo pode acessar o SAC Digital para retirar o CRLV eletrônico. Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Thu, 16 Jul 2020 14:48:23 -0000
Ciclofaixas de lazer devem voltar a funcionar neste fim de semana na cidade de SP

Bruno Covas fez o anúncio nesta quinta-feira. Operação foi suspensa em agosto de 2019, quando a Bradesco Seguros encerrou parceria com a Prefeitura. O prefeito Bruno Covas (PSDB) disse, nesta quinta-feira (16), que deve reabrir neste final de semana a ciclofaixa de lazer. Segundo ele, foi assinado um termo de parceria com a Uber que vai operar a ciclofaixa pelo período de um ano. "O investimento da Uber é de R$ 12 milhões na cidade de São Paulo. Já solicitamos que possa fazer esse tipo de acompanhamento, vamos intensificar essa semana para que eles possam operar com toda a tranquilidade que a gente espera da abertura da ciclofaixa de lazer." A ciclofaixa funciona em pontos determinados da cidade, somente aos domingos e feriados nacionais, das 7h às 16h. A operação está suspensa desde o final de agosto do ano passado, quando a Bradesco Seguros decidiu encerrar a parceria com a Prefeitura. Em outubro de 2019, a empresa Innovia chegou a ser anunciada como uma das vencedoras do certame, mas foi desclassificada pelo não cumprimento de um item do edital em que era obrigatória a descrição da infraestrutura de pessoal e de equipamentos disponíveis para o projeto. Em fevereiro deste ano, a Uber foi a única a manifestar interesse em patrocinar as ciclofaixas de lazer de São Paulo. Fotografia tirada em janeiro de 2011 da inauguração de trecho da ciclofaixa de lazer do Parque do Povo, na Zona Oeste da cidade de São Paulo Felipe Rau/Arquivo/Agência Estado Histórico Criadas em 2009 durante a gestão de Gilberto Kaddab (PSD), a ciclofaixa de lazer começou no Parque Ibirapuera, na Zona Sul. O projeto se expandiu na administração de Fernando Haddad (PT) e pouco avançou sob o governo de João Doria (PSDB). Atualmente, são 117 km de extensão, divididos em 9 trechos: Paulista/Jabaquara (18.61 km); Paulista/Centro (16.2 km); Jabaquara/Ibirapuera (10.2 km); Ibirapuera/Parque do Povo (7.9 km); Parque do Povo/Villa Lobos (15 km); Brasil/Paulo VI (8.5 km); Parque do Povo/Chuvisco (13.4 km); Zona Norte (7.9 km); Zona Leste (19.1 km).
Thu, 16 Jul 2020 14:48:05 -0000
Sancionada lei que permite exploração de serviços crematórios em Barbacena

Processo será feito através de licitação e empresas terão que apresentar estudo prévio de impacto ambiental. Município não possui crematório e tem três cemitérios em funcionamento. Barbacena autoriza serviços crematórios privados na cidade Jardim da Paz Cemitério e Crematório/Divulgação A Prefeitura de Barbacena sancionou uma lei que autoriza a outorga de concessão ou permissão de exploração para serviços de crematório privados na cidade. A lei, publicada na última sexta-feira (10), já está em vigor. Barbacena não ainda possui nenhum crematório e tem três cemitérios em funcionamento: o Cemitério Santo Antônio e o Nossa Senhora da Boa Morte, que são municipais, e o Parque Repouso da Saudade, que é particular. O Cemitério da Paz foi desativado e atualmente recebe apenas visitas. Com a lei, fica determinado que os crematórios somente poderão ser instalados em locais aprovados pela administração municipal, mediante apresentação de estudo prévio de impacto ambiental. A escolha das empresas que irão explorar o serviço será feita através de processo licitatório. A concessão ou permissão do serviço crematório na cidade terá prazo máximo de 10 anos. Apesar de já estar em vigor, a Prefeitura regulamentará esse processo de concessão dentro de 180 dias.
Thu, 16 Jul 2020 14:47:06 -0000
Polícia Ambiental apreende 400 kg de camarão sete-barbas e multa pescadores por falta de licença

Pescado foi apreendido durante um patrulhamento da Polícia Militar Ambiental em Guarujá, no litoral de São Paulo. Polícia Ambiental apreendeu 400 kg de camarão sete-barbas em Guarujá, SP Divulgação/Polícia Militar Ambiental Equipes da Polícia Militar Ambiental apreenderam 400 kg de camarão sete-barbas durante um patrulhamento em Guarujá, no litoral de São Paulo. De acordo com os militares, o pescado foi encontrado em uma embarcação que não possuía licença ambiental. Dois pescadores foram multados e o material apreendido. Conforme divulgado pela Polícia Militar, a ação aconteceu na última quarta-feira (15), durante um patrulhamento da equipe do Policiamento Ostensivo Náutico. Enquanto trafegavam pelo Rio do Meio, os militares abordaram um barco pesqueiro que fazia o descarregamento de pescado. Durante a vistoria, os policiais descobriram que a embarcação não possuía licença de pesca. Os dois homens confessaram a falta de documentação para a atividade e acabaram autuados por infração ambiental. As multas totalizaram R$ 34,8 mil. A Polícia Militar Ambiental apreendeu a embarcação, equipamentos, como redes de arrasto e outros petrechos, e os 400 kg de camarão. O pescado foi encaminhado a duas instituições beneficentes de Guarujá. O caso permanece sendo investigado. Embarcação sem licença ambiental é apreendida em Guarujá, SP Divulgação/Polícia Militar Ambiental
Thu, 16 Jul 2020 14:46:56 -0000
Prefeito de Itajaí defende protocolo de distribuição massiva de antiparasitário: 'Não podemos ficar vendo a banda passar'

O Tribunal de Contas do Estado acompanha o caso e analisa se há desperdício de dinheiro público para comprar as doses, sem eficácia comprovada cientificamente, por R$ 4,4 milhões. Prefeito de Itajaí comenta ações adotadas contra a doença Itajaí, o sexto município mais populoso de Santa Catarina, com mais de 220 mil habitantes, adotou um protocolo antecipado e faz um teste em larga escala com uso de Ivermectina, medicamento sem eficácia comprovada cientificamente, para prevenir ou tratar a população contra a infecção causada pela Covid-19. Desde quarta-feira (15), novas medidas de enfrentamento a pandemia estão em vigor em Itajaí, como o fechamento do comércio aos domingos e a realização de missas e cultos somente nos finais de semana. "Não podemos ficar vendo a banda passar, com a epidemia crescente, tanto na forma de casos positivos e na mortalidade relativamente alta", explicou o prefeito Volnei Morastoni, que é médico, em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, nesta quinta-feira (16). Morastoni disse que a prefeitura optou por não aguardar a vacina ou medicamentos comprovado por conta da preocupação do avanço da pandemia na região da Foz do Itajaí-Açu, que é a macrorregião de saúde com mais pacientes infectados e mortes. "Entramos com o protocolo antecipado principalmente nos casos positivos e preventivamente usando um dos medicamentos, que no caso é a ivermectina. Temos a nossa fundamentação e todas as observações clínicas, de vários profissionais para entramos nesse protocolo", disse. Ivermectina e Covid-19: por que alguns médicos defendem e outros não? O Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC) acompanha o caso e analisa se há desperdício de dinheiro público. A prefeitura terá que explicar, além do protocolo, como embasou a dispensa de licitação para adquirir as doses encomendadas a um laboratório por R$ 4,4 milhões. Por enquanto, foram investidos R$ 1,5 milhão, segundo a prefeitura. A distribuição gratuita começou no dia 7 de julho e já foram entregues até quarta-feira (15) mais de 490 mil comprimidos de ivermectina, um antiparasitário que, na bula, é indicado para tratar problemas por infestação de vermes no trato intestinal ou outras doenças parasitárias. Distribuição de medicamento feita no centro de eventos em Itajaí PMI/ Divulgação De acordo com o prefeito, o objetivo é alcançar mais da metade da população do município, com a distribuição de mais de três milhões de comprimidos. Itajaí tem 2.455 casos de Covid-19 confirmados pelo estado, incluindo as mortes de 61 pessoas. "No desespero que essas pessoas estão procurando uma alternativa, na busca de alguma solução, as pessoas vem pra cá sim. Quando algum município faz alguma coisa diferente, a população dos municípios em volta também recorre a essas alternativas", explica. No combate a pandemia, a prefeitura distribuiu no fim de abril 50 mil doses de um medicamento homeopático à base de cânfora para uso em dose única, mas a eficácia na população ainda não foi divulgada. Para analisar o novo cenário com a ivermectina, o prefeito disse que será necessário aguardar pelo menso duas semanas. "Em função do ciclo da doença para observar alguma eventual reversão ou sinalização do efeito desse medicamento". A ivermectina tem baixo custo e pouco efeito colateral, conforme Morastoni. "Se nós temos alguma coisa como a ivermectina, que tem pouquíssimos efeitos colaterais, que há 40 anos é usada como antiparasitário e que se tem outras observações clínicas nos resultados", afirma. Ele também defendeu a manutenção das medidas de distanciamento social. "Vale ressaltar que o uso da medicação não substitui as demais ações preventivas de combate ao novo vírus, como uso obrigatório de máscara, higiene e a manutenção do distanciamento e isolamento social", disse o prefeito. Ivermectina está entre drogas testadas contra Covid-19 Além de Itajaí, as Prefeituras de Balneário Camboriú, no Litoral Norte, e Biguaçu, na Grande Florianópolis, também anunciaram o uso de Ivermectina para auxiliar na prevenção ao coronavírus. Adoção de protocolo Um grupo de 300 médicos de Santa Catarina entregou uma carta ao governador Carlos Moisés (PSL) pedindo que o estado estabeleça um protocolo de tratamento precoce da doença, que inclui entre os medicamentos, que inclui a ivermectina. Eles afirmam que existem evidências de um possível benefício do tratamento. No entanto, também em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, o secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, disse que o Governo só deve adotar protocolos quando houver aprovação pelas entidades responsáveis. "A questão do tratamento precoce é muito controverso, algumas localidades instituíram protocolos. Protocolo a gente só pode organizar e propor com a chancela de órgãos reguladores, que não é o caso da ivermectina. [...] Toda a receita médica que vier propondo tratamento e for de responsabilidade do poder público, nós iremos distribuir medicamento, mas protocolos com órgãos reguladores chancelando esse tipo de ação", disse Motta. Assim como o Conselho Regional de Medicina (CRM), ele ressaltou a importância de autonomia dos médicos para indicar o medicamento que julgar mais adequado para tratar o paciente. "O Estado de Santa Catarina defende a autonomia do médico e do paciente. Cada paciente é um paciente diferente, ele precisa ser entendido pelo seu médico e é isso que nós apelamos, que as pessoas que têm o sintomas da Covid-19 procure atendimento médico para que se defina a gravidade do estágio da doença para que se proponha o tratamento", declarou o secretário. Riscos Natalia Pasternak fala sobre coquetel de medicamentos com ivermectina A Sociedade Brasileira de Infectologia alerta que a eficácia de antiparasitários para tratamento contra a Covid-19 não é comprovada em seres humanos e que ainda são necessários estudos científicos para apontar os benefícios e seguranças aos pacientes. O Conselho Regional de Farmácia de SC também reforçou que não há comprovações científicas sobre o uso da Ivermectina para tratar SARs-Cov-2. O remédio é geralmente usado para tratar problemas por infestação de vermes no trato intestinal ou outras doenças parasitárias. Entidades se manifestam sobre uso de antiparasitário para prevenir coronavírus Initial plugin text Veja outras notícias do estado no G1 SC
Thu, 16 Jul 2020 14:46:01 -0000
AO VIVO: Assista ao GR1

Acompanhe o GR1 desta quinta-feira (16), com apresentação de Vanda Torres AO VIVO: Assista ao GR1 Acompanhe o GR1 desta quinta-feira (16), com apresentação de Vanda Torres
Thu, 16 Jul 2020 14:45:35 -0000
Escolas privadas propõem retomada das aulas a partir de 27 de julho em Fortaleza

Governador Camilo Santana já havia anunciado que as aulas presenciais estão fora da próxima fase do plano de retomada, a etapa 4. O governo ainda não informou se recebeu a nova proposta do setor Escolas particulares propõem o retorno de forma híbrida. José Leomar/SVM O Sindicato de Educação da Livre Iniciativa do Ceará (Sinepe) apresentou ao Governo do Ceará, nessa quarta-feira (15), uma proposta para o retorno das aulas presenciais a partir do dia 27 de julho. A retomada está prevista para acontecer em três etapas, com uma semana de intervalo entre elas. O plano foi enviado para apreciação do estado e deve ser discutido na próxima reunião do setor de saúde, prevista para esta sexta-feira (17). O governador Camilo Santana já havia anunciado que as aulas presenciais estão fora da próxima fase do plano de retomada, a etapa 4. O governo ainda não informou se recebeu a nova proposta do setor. De acordo com Andréa Nogueira, atual presidente do Sinepe, a nova proposta de data para o retorno presencial é uma alternativa para comportar à nova realidades dos responsáveis. “Pelo boletim epidemiológico, é certeza de Fortaleza avance para fase 4. Nós temos depoimentos de pais que são de setores que já voltaram ao trabalho e não estão conseguindo deixar os filhos em outro local”, indica Andréa. Além disso, o lado financeiro também pesou para a medida. “Pode minimizar os cancelamentos e rescisão de contrato. A escola privada está preparada para retomada. Desde 15 de maio estamos trabalhando os protocolos sanitários para retorno seguro”, aponta a presidente. A retirada do retorno das atividades presenciais impactou a rede privada de ensino, que já articulava retorno na próxima semana. “Nosso setor se reuniu com o Governo com a nova data e pretendemos adiar em uma semana. Estamos bastante confiantes”, diz Andréa. Camilo Santana fala sobre a fase 4 de retomada da economia Etapas A pretensão do ensino particular da Capital é retornar gradativamente, em três etapas. A primeira, que iniciaria no dia 27, conta com o retorno da educação infantil, dos alunos do 1° e 2° ano do ensino fundamental I e do 9° ano do ensino fundamental II. Nesta fase, devem voltar ainda os alunos do 3° ano do ensino médio e as atividades extracurriculares, como música e robótica. Uma semana depois deste primeiro momento retornam as outras séries do ensino fundamental I e ensino fundamental II, além das aulas preparatórias para concursos e as atividades profissionalizantes. Por fim, a fase 3 proposta pelo Sinepe comporta a volta das turmas de 1° e 2° ano do Ensino Médio e o Ensino de Jovens e Adultos (EJA). “Nós estamos nos preparando para esse retorno desde maio. As escolas já tomaram todas as providências. No caso da educação básica, vamos trabalhar com rodízio de recreio e fazer rotação também de entrada e saída dos alunos”, completa Andréa. Veja a situação do coronavírus no Ceará Ensino híbrido As instituições representadas pelo Sinepe já articulavam um retorno aos estudos a partir do dia 3 de agosto, em modalidade híbrida de ensino. Dessa maneira, os responsáveis poderiam escolher entre duas opções: que o estudante permaneça em aulas remotas ou que se adeque ao ensino presencial oferecido pela escola. Segundo o Sindicato, todas as medidas sanitárias devem ser seguidas. Entre os protocolos de adequação está o rodízio presencial de alunos, onde os estudantes frequentaram a sala de aula somente em dias predeterminados pela administração. "As propostas têm duas bases: o cuidado com a higienização pessoal e dos espaços; e o distanciamento físico", pontua Andréa Nogueira. "As escolas da rede privada estão preparadas para a retomada das aulas presenciais no dia 20, mas estão enviando questionários para saber a opinião dos pais", revela. O Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), comissão formada por secretários de educação estaduais discute o retorno presencial pedagógico desde o mês passado. O Ceará é um dos 13 estados a integrarem a comissão. O grupo elaborou uma cartilha com orientações, onde três fatores são considerados adequados para as aulas: infraestrutura e recursos, continuidade da aprendizagem e capacidade de análise da crise sanitária. "A escola que crianças e adolescentes vão encontrar, infelizmente, não será muito diferente da que se tem hoje, pois mudanças em educação demandam tempo e investimentos em recursos humanos, materiais e infraestrutura", opina Rui Aguiar, coordenador do escritório do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) no Ceará. A entidade foi uma das consultadas para a elaboração da cartilha. Ele explica que o documento é uma diretriz e que a adoção das orientações depende da legislação e política educacional de cada região. Initial plugin text
Thu, 16 Jul 2020 14:44:31 -0000
MPF denuncia Jacob Barata Filho e desembargador Mário Guimarães por corrupção, lavagem e evasão de divisas

Também foram denunciados o empresário Miguel Iskin, o doleiro Carlos Garibe e outras três pessoas por envolvimento na prática de crimes. O empresário Jacob Barata Filho Reprodução / GloboNews O Ministério Público Federal (MPF) apresentou, nesta quarta-feira (15), à Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), uma denúncia contra o empresário Jacob Barata Filho e o desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) Mário Guimarães Neto. O MPF afirma que ambos têm participação em um esquema de corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e evasão de divisas no setor de transportes públicos no RJ. Também constam como denunciados a esposa do magistrado, a advogada Gláucia Iorio de Araújo Guimarães; os empresários Miguel Iskin e José Carlos Reis Lavouras; o presidente do Conselho Superior do Sindicato Rio Ônibus, e João Augusto Morais Monteiro; e o doleiro Carlos Eduardo Caminha Garibe. Esta reportagem está em atualização.
Thu, 16 Jul 2020 14:43:51 -0000
Suspeito de arrastão que usava tornozeleira eletrônica é preso após ser baleado e tentar fugir por córrego, em Goiânia

Segundo a Guarda Civil Metropolitana, ele roubou pessoas em um ponto de ônibus. Suspeito de arrastão é preso, em Goiânia Um homem de 39 suspeito de arrastão foi preso na quarta-feira (15) após ser baleado em uma troca de tiros com a Guarda Civil Metropolitana (GCM) e tentar escapar pulando no Córrego Botafogo, em Goiânia. Ele cumpria pena no regime semiaberto pelo crime de homicídio e era monitorado por uma tornozeleira eletrônica. Segundo a equipe da GCM, o homem, que não teve a identidade divulgada, foi visto roubando pessoas que estavam em um ponto de ônibus próximo ao Parque Mutirama. Ele tentou fugir, mas foi encontrado por uma equipe próximo ao viaduto com a Marginal Botafogo. “Esse indivíduo reagiu, efetuando disparos contra a equipe, que revidou à injusta agressão. Iniciamos uma perseguição a pé, quando o indivíduo atravessou todo o Parque Botafogo correndo, atravessou a Marginal Botafogo e pulou dentro do córrego”, disse o subcomandante da equipe da Ronda Municipal (Romu), Rayone Azevedo. Durante a troca de tiros, ele acabou baleado e ficou caído no córrego. Os bombeiros foram acionados O suspeito foi socorrido e levado ao Hospital de Urgências de Goiânia. Após receber atendimento médico, foi levado para a Central de Flagrantes. Com o homem foram encontrados um revólver, quatro celulares e pertences. A guarda acredita que ele tenha roubado pelo menos cinco pessoas. Três vítimas já forma localizadas para reconhecer o suspeito e os pertences. Veja outras notícias da região no G1 Goiás. Suspeito de arrastão é baleado e preso ao tentar fugir por córrego Reprodução/TV Anhanguera
Thu, 16 Jul 2020 14:43:24 -0000

This page was created in: 0.01 seconds

Copyright 2020 Oscar WiFi

This website or its third-party tools use cookies, which are necessary to its functioning and required to achieve the purposes illustrated in the cookie policy. By closing this banner, scrolling this page, clicking a link or continuing to browse otherwise, you agree to the use of cookies. If you want to know more or withdraw your consent to all or some of the cookies, please refer our Cookie Policy More info